sábado, 19 de setembro de 2009

TEMPO DE VIVER



















É tempo de olhar estrelas
É tempo de sonhar, navegar pelos mares
É tempo de flutuar nos céus
Voar como pássaros, curar todos os males


É tempo de gritar ao mundo
É tempo de desprezar a dor
Compadecer com os culpados
É tempo de sentir o amor

É tempo de dançar com o espírito
Lembrar do passado, rever amigos
Viver o presente, ser tolerante
É tempo de fazer a vida ter sentido

É tempo de reverenciar a noite
Acordar com a brisa
Cantar canções, conspirar com o universo
É tempo de curar a ferida

É tempo de beber esperança
Embriagar a alma, construir castelos
Ser criança, é tempo de ver tudo belo

É tempo de cuspir na violência
Amparar nossos irmãos
É tempo de chorar, sorrir, ser feliz
É tempo de nos dar as mãos

É tempo de celebrar os hinos
É tempo do silêncio e da razão
É tempo de ver o filho
É tempo da luz vencer a escuridão

Venha é tempo de fazer amor
Descobrir teus segredos
Desvendar teus mistérios
É tempo de não ter medo

É tempo de descansar, correr na chuva
Declarar a paz, Subir nas pedras
É tempo de voltar pra casa
Mudar as regras

É tempo de encontrar alguém
Ver o brilho nos olhos
Sair ao vento
Desejar o bem

É tempo de fazer a hora
Mudar a história
É tempo de não perder tempo.

Neto (Goiânia/GO/1995)

Um comentário:

  1. Eu amo esse poema ... da uma inspiração, um sentimento de liberdade :D

    ResponderExcluir