domingo, 16 de novembro de 2014

INCONSISTÊNCIA!



Quer me conhecer?
Entre na minha caverna
Sinta-se à vontade
Percorra as cortinas, diminua a luz
Sede submissa...
Encontre minhas mãos
Ampare-se nos paredões, siga a trilha
Amenize-se, deteriore-se, ultraje-se




Quer me conhecer?
Saia da minha vida
Sede elegante, inteligente...
Abstenha-se, sede bondosa, formosa...

Honra-me!
Escreva-me em teus olhos flamejantes
Abraça-me!
Conquiste-me!
Perdoe-me!
Cante-me por fim, assim...
De longe, ame-me! Sacuda-me
Lembra-te sempre de mim!