terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

UMA RESPOSTA


Saibam que eu não cri, talvez não percebi
Saibam que eu não li, e nem ao menos consegui resumir
Sua linha, sua cartilha; não quero julgá-la, culpá-la, mas coexisti!
Duvidei, não criei, modifiquei; apenas pensei que seria possível viver sem ti!.


Corri atrás, lutei demais, contra tudo, contra todos e contra mim mesmo; quebrei a cara! Insisti e pude até agora resistir!

Enquanto livre, enquanto vivo... Insalubre, voltando ao convés, no revés de tudo... E o que é? Não sei... Só sei medir... Não posso mais esperar! Deixar de mostrar; esconder, sustentar, defender ou omitir minha admiração e o meu amor por ti!

Um comentário:

  1. Nossa! Profundo, mano... e também um tanto nostálgico.

    Abçs.

    ResponderExcluir